Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Overdose Cinco estrelas

No espaço, sem muito espaço

por Daniel Oliveira

receite essa matéria para um amigo

Cinema adora estrelas. Em todos os sentidos. E gosta mais ainda de viajar. Em todos os sentidos. Se você misturar essas duas paixões, pode chegar a vários resultados – desde “A pele” até “Sunshine – Alerta solar”.

É a linha do segundo exemplo, porém, que interessa aqui. O road movie é uma tradição longa e duradoura no cinema: a idéia de uma viagem em que a mudança da paisagem reflete a mudança dos personagens. Aplique-se isso à ficção científica, com seus exploradores espaciais, e as naves perambulando Via Láctea afora se tornam uma metáfora – bastante explorada na telona – da solidão e da insignificância do homem no universo.

Esses sentimentos nada legais – misto da imaginação e das aflições subjetivas de roteiristas e diretores – dão vida a monstros, aliens, paranóias e serial killers. Eles materializam a claustrofobia de se estar isolado de tudo, dentro de uma espaçonave, com estranhos. O Pílula faz uma lista básica para você começar a conhecer essas “viagens” e se indagar sobre os mistérios do universo – ou, ao menos, das estrelas do cinema. Em todos os...(ops, ok, a piada já deu).

» leia/escreva comentários (4)